Reitora da UFMA participa da I Semana de Ciência e Tecnologia de Viana-MA

VIANA – A reitora Nair Portela participou nessa terça-feira, 1º, da abertura da I Semana de Ciência e Tecnologia da cidade de Viana, que ocorre até quinta-feira, 3, e conta com o apoio do laboratório de divulgação científica “Ilha da Ciência”.


Com o tema “Democratizar para Transformar”, esta primeira edição, que homenageia a professora Vanice Silva Barros (1938-1980) – política social que trabalhava nas áreas da saúde, educação, lazer, religião e emprego e renda –, visa popularizar a ciência e estimular a sociedade vianense a produzir e conhecer a ciência.

Para a reitora Nair Portela, esta semana, ficará gravada na história do município de Viana, a quarta cidade mais antiga do Maranhão e a segunda maior da baixada maranhense, localizada a 217km da capital. “A realização da primeira semana conta com a participação efetiva da Universidade, por meio do laboratório Ilha da Ciência, que busca estimular o desenvolvimento científico e tecnológico no estado. Com isso, a UFMA tem contribuído na democratização para transformar a ciência e levar conhecimento a todos”, disse.
O prefeito da cidade de Viana, Magrado Barros, falou da satisfação em ter a UFMA presente neste momento que é tão importante para o município, que tanto precisa de conhecimento e de explorar a ciência para aquisição e propagação de conhecimento, com o intuito de formar, no futuro, grandes cientistas oriundos da cidade. “A ciência já está sendo democratizada na baixada maranhense. Lançamos o projeto Laboral, que é um laboratório com material alternativo em toda rede municipal de ensino, fruto de um trabalho que levou cerca de dois meses para ser concluído. Estamos felizes em trazer o conhecimento à nossa região por meio desta semana de ciência e tecnologia.”
Elizânia Rodrigues, professora do 6º e 9º ano da rede municipal de educação e coordenadora do Projeto Saúde na Escola, entusiasmada, disse que estava ansiosa por este momento, que cria uma expectativa no município e curiosidade também dos alunos. “Realizar a primeira semana aqui em Viana se torna revolucionário, por ser um momento de viver na prática aquilo que nós, professores e estudantes, só conhecemos na teoria. As crianças esperaram muito pelo momento de observação dos astros, e terão seus sonhos realizados com o planetário e o telescópio, que serão instalados pelo Ilha da Ciência. Estamos muito contentes”, relatou.
O coordenador do laboratório de divulgação científica Ilha da Ciência e professor do departamento de física da UFMA, Antonio José Silva Oliveira, lembrou que o laboratório já foi levado a diversos municípios maranhenses e até mesmo a cidades do Piauí e Belo Horizonte com o objetivo de divulgar a ciência pelo País. “A participação do Ilha da Ciência envolve experimentos científicos, planetário móvel e telescópio para observação dos astros. Durante a primeira semana, além dessas mostras científicas, seremos responsáveis por três conferências e uma oficina de eletromagnetismo e óptica”, adiantou.
Oliveira, que ministrou a conferência de abertura intitulada “O cientista deve ir aonde a população está!”, frisou ainda que o principal objetivo da ciência é torná-la um bem popular, assim como o futebol, o bumba meu boi, o carnaval, entre outros. “A ciência é uma forma de inclusão, e onde temos que procurar esses ‘pequenos’ cientistas é em lugares mais carentes da região. O cientista é que tem que ir à população, apresentar a ciência e deixar o desejo de buscar conhecimento, de explorar as vastas áreas que possuímos. A ciência, infelizmente, não faz parte da nossa cultura e nós não temos o gosto pelo saber científico”, desabafa.

Revisão: Jáder Cavalcante
Lugar: Viana-MA
Fonte: Sansão Hortegal

Deixe uma resposta